Consultas regulares ao oftalmologista são fundamentais para diagnóstico precoce de cegueira

Postado em: 08/04/2022 ás 11:11 AM / Categorias: Notícias / Nenhum Comentário /

Para muitas doenças, o diagnóstico precoce é primordial para o aumento das chances de cura. Para alguns tipos de cegueira não seria diferente, visto que, determinados problemas, que podem resultar na deficiência visual, são reversíveis. Por isso, campanhas como Abril Marrom fortalecem a importância de discutir sobre o assunto e promovem alertas sobre a necessidade de cuidar da saúde dos olhos.

De acordo com dados apresentados no último Relatório Mundial sobre a Visão, da Organização Mundial da Saúde, estima-se que, no mundo, 11,9 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência visual ou cegueira que poderiam ter sido evitadas. “A deficiência visual traz sérias consequências para a vida e muitas das doenças que levam à cegueira podem ser reversíveis. Por isso, quanto mais cedo diagnosticar o problema, mais aumentam as possibilidades de cura”, reforça o oftalmologista César Vilar.

O médico alerta ainda sobre as principais enfermidades que podem provocar cegueira. “As principais causas reversíveis são a catarata e os erros de refração: miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia. Já as causas irreversíveis mais comuns são glaucoma e doenças de retina, como retinopatia diabética e degeneração macular. Tanto nos casos reversíveis quanto nos irreversíveis, o diagnóstico precoce é chave para evitar a deterioração da visão e da qualidade de vida”, explica o médico do Vilar Hospital de Olhos.

O oftalmologista esclarece que os sintomas podem variar de acordo com a doença. “No caso da catarata, a visão piora aos poucos, inicialmente a noite e em seguida durante o dia também. Já a degeneração macular provoca uma visão distorcida, onde o paciente identifica que objetos que ele enxergava normal mudaram de forma, podendo aparentarem “tortos”. Com relação ao Glaucoma, o sintoma já é a perda de visão e dificilmente o paciente consegue perceber antes que comece afetar a visão de forma significativa”.

César Vilar orienta também que os erros refrativos, quando em alto grau, causam a cegueira, facilmente resolvida com o uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia. Além disso, é preciso ter uma atenção especial com as crianças, pois, a presença de graus elevados de erros refrativos pode causar perda visual significativa e sequelas para toda vida se não forem corrigidos precocemente. “Quando não corrigidos de forma adequada podem se agravar e também levar à cegueira”, acrescenta.

 

Campanha Abril Marrom e dicas para cuidar da saúde começando pela visão

O mês de abril foi escolhido para alertar sobre a cegueira por ser o mês que celebra o Dia Nacional do Braille, comemorado no dia 8 de Abril. A campanha recebeu o marrom, representando a cor de maior predominância na íris dos olhos dos brasileiros.

O especialista retrata ainda que as pessoas precisam se conscientizar sobre a necessidade de consultas regulares ao médico oftalmologista, assim como em outras especialidades, pois, causas de cegueira existem em todas as idades. “A partir dos 40 anos de idade, aumenta a chance das pessoas desenvolverem glaucoma, por exemplo. Contudo, causas de cegueira existem em todas as idades, mesmo nos recém-nascidos. Por isso, é importante a conscientização de todos, inclusive dos pais, sobre a necessidade das consultas, mesmo sem sintomas”, destaca César.

Diante disso, o médico do Vilar Hospital de Olhos ressalta que os cuidados com a visão precisam ser diários:

– Evitar exposição prolongada e sem períodos de descanso aos aparelhos eletrônicos, especialmente as crianças.

– Fazer atividades físicas ao ar livre nos horários de menor incidência de radiação solar.

– Evitar expor os olhos ao excesso de luz, fazendo uso de óculos de sol, com Proteção UV, com frequência.

– Ter uma dieta saudável e variada, evitando o consumo excessivo de álcool e outras drogas.

– Não coçar os olhos.

– Evitar o uso de colírios sem prescrição médica.

– E realizar consultas regulares com o médico oftalmologista.

 

Comments are closed.

Open chat